A conquista

Ergue o punho e avança,
já não pode parar;
com o arado e a lança,
sua lei é conquistar.

Ergue as velas ao vento,
já não pode parar;
cruza o mar violento,
sua lei é conquistar.

Ergue asas brilhantes,
já não pode parar;
sonda astros distantes,
sua lei é conquistar.

De conquistas a fartar-se,
ouve a Lei a ditar:
Nasce, morre, renasce,
para a si mesmo conquistar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *